Uma Vida com Propósitos – Dia 27

DERROTANDO A TENTAÇÃO

Sempre há uma saída!

“Não seja imaturo nem autoconfiante. Você não é exceção. Você pode cair de cara no chão tão facilmente quanto qualquer outra pessoa. Esqueça a autoconfiança, ela não vale nada. Cultive a confiança em Deus.” 1 Cor. 10:12 (MSG)

Pode ser que às vezes você sinta que uma tentação é forte demais para ser tolerada, mas isso é uma mentira de Satanás. Deus prometeu nunca permitir que houvesse sobre você mais do que ele colocou dentro de você para lidar com a situação. Ele não permitirá nenhuma tentação que você não possa superar. Entretanto, você também deve fazer sua parte, praticando quatro fundamentos bíblicos para derrotar a tentação.

REDIRECIONE SUA ATENÇÃO PARA OUTRA COISA. Ignorar a tentação é muito mais eficiente do que combatê-la. Uma vez que sua mente esteja focada em alguma outra coisa, a tentação perde a força. Então, quando a tentação o chamar ao telefone, não discuta com ela, apenas desligue!

REVELE SUA LUTA A UM AMIGO DEVOTO OU A UM GRUPO DE APOIO. A comunhão honesta e autêntica é o antídoto para sua luta solitária contra os pecados difíceis de vencer. Deus diz que essa é a única forma de conseguir escapar.

RESISTA AO DIABO. Sem Cristo não temos defesas contra o Diabo, mas com o “capacete da salvação” nossa mente é protegida por Deus. Lembre-se disto: se você é crente, Satanás não pode obrigá-lo a fazer coisa alguma. Pode apenas sugerir.

PERCEBA SUA VULNERABILIDADE. Nas circunstâncias adequadas, qualquer um de nós é capaz de qualquer pecado. Não devemos jamais baixar a guarda e imaginar que somos imunes às tentações.

Não se ponha por descuido em situações que lhe tragam tentações. Lembre-se de que é mais fácil ficar fora das tentações do que sair delas. Deus te livre de toda tentação em nome de Jesus!

Uma Vida com Propósitos – Dia 26

CRESCENDO POR MEIO DA TENTAÇÃO

Toda tentação é uma oportunidade para fazer o bem!

“Feliz é o homem que não cede e não pratica o mal quando é tentado, porque depois receberá como recompense a coroa da vida que Deus prometeu àqueles que o amam.” Tiago 1:12 (BV)

No caminho do amadurecimento espiritual, cada tentação se torna um degrau, em vez de uma pedra de tropeço, quando você se dá conta de que é uma oportunidade tanto para fazer a coisa certa quanto a errada.

Embora a tentação seja a principal arma de Satanás para a destruição, Deus quer utilizá-la para fortificar você. Toda vez que você escolhe fazer o bem em vez de pecar, está desenvolvendo o caráter de Cristo. Para compreender isso, você deve primeiro identificar as qualidades do caráter de Jesus. Uma das mais sucintas descrições de seu caráter são o fruto do Espírito: “Quando o Espírito Santo controla nossas vidas, ele produzirá este tipo de fruto em nós: amor, alegria, paz, paciência, bondade, fidelidade, … auto-controle.” Gálatas 5:22-23 (NLT)

O desenvolvimento do caráter sempre envolve uma escolha, e a tentação supre a oportunidade. As tentações nos mantêm dependentes de Deus. Assim como as raízes crescem mais fortes quando o vento sopra contra a árvore, todas as vezes que enfrenta uma tentação você se torna mais semelhante a Jesus.

Em vez de ceder ou desistir, busque a Deus, confie que ele o ajudará e lembre-se da recompensa que espera você: “Quando as pessoas são tentadas e ainda continuam fortes, devem ficar felizes. Depois de provada a sua fé, Deus as recompensará com vida para sempre” Tiago 1:12 .

Uma Vida com Propósitos – Dia 25

TRANSFORMADO PELA PROVAÇÃO

Deus tem um propósito por trás de cada problema!

“…pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.” 2 Coríntios 4:17 (NVI)

Ele usa as circunstâncias para desenvolver nosso caráter. Na verdade, ele se utiliza mais das circunstâncias para nos tornar semelhantes a Jesus do que da nossa leitura da Bíblia. A razão é óbvia: você se defronta com as circunstâncias da vida 24 horas por dia.

Suas mais íntimas e profundas experiências de adoração ocorrerão provavelmente nos dias mais sombrios – quando seu coração estiver partido, você se sentir abandonado, não tiver mais nenhuma opção, a dor for intensa – e você buscar somente a Deus.

Tudo que acontece com você tem significado espiritual. Tudo! Romanos 8:28-29 (NLT) explica por quê: “Sabemos que Deus age em todas as coisas, de modo que trabalham em conjunto para o bem dos que o amam e são chamados de acordo com o seu propósito. Pois Deus conhecia de antemão as pessoas e as escolheu para se tornarem iguais ao seu Filho.”

Cada problema é uma oportunidade para edificação do caráter, e, quanto mais difícil for, maior será o potencial para o desenvolvimento de músculos espirituais e de fibra moral. Paulo diz, “… sabemos que essas dificuldades produzem paciência. E a paciência produz caráter.” Romanos 5:3-4 (NCV)

O que acontece exteriormente em sua vida não é tão importante quanto ao que acontece dentro de você. As circunstâncias da vida são temporárias, mas o caráter durará para sempre.

Uma Vida com Propósitos – Dia 24

TRANSFORMADO PELA VERDADE

A verdade nos transforma!

O crescimento espiritual é o processo no qual substituimos as mentiras pelas verdades. Jesus orou: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” João 17:17 (NIV)

Santificação exige revelação. O Espírito de Deus usa a Palavra de Deus para nos tornar semelhantes ao Filho de Deus, Para nos tornar semelhantes a Jesus, devemos preencher nossa vida com a sua Palavra. A Bíblia diz: “Por meio da Palavra, somos unidos e moldados para as tarefas que Deus tem para nos.” 2 Timóteo 3:17 (MSG)

Jesus chamou isso de “permanecer”. Ele disse: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra. Verdadeiramente serão meus discípulos.” João 8:31 .Na vida cotidiana, permanecer na Palavra de Deus inclui três atividades. Você deve aceitar sua autoridade. Você deve assimilar sua verdade. Você deve aplicar seus princípios.

 

A melhor forma de se tornar um “praticante da Palavra” é colocar no papel uma attitude efetiva resultante da leitura, estudo ou reflexão sobre a Palavra de Deus. Desenvolva o hábito de anotar de forma precisa o que você pretende fazer. Essa atitude efetiva deverá ser pessoal (envolvendo você), prática (algo que você possa fazer) e verificável (com um prazo final para ser feita).

 

O que Deus já falou para você fazer por meio de sua Palavra que você ainda não começou? “A Bíblia não nos foi dada para aumentar nosso conhecimento mas para mudar nossa vida.”

Uma Vida com Propósitos – Dia 23

Deus quer que você cresça!
“Deus quer que cresçamos […] em tudo como Cristo.” Efésios 4:15a (MSG)
O objetivo do Pai celestial é que você amadureça e desenvolva as características de Jesus Cristo. Lamentavelmente, milhões de cristãos envelhecem, mas nunca crescem. Emperram numa perpétua infância espiritual, permanecendo de fraldas e sapatinhos de crochê. O motivo é que nunca pretenderam crescer.
Quando os primeiros discípulos escolheram seguir a Jesus, não compreendiam todas as implicações da decisão que haviam tomado. Simplesmente atenderam ao convite de Jesus. Isso é tudo de que você precisa para começar: decidir tornar-se um discípulo. Tornar-se semelhante a Cristo é o resultado de fazer escolhas em conformidade com ele, dependendo de seu Espírito para ajudá-lo a consumar essas escolhas. Uma vez que tenha decidido se tornar semelhante a Cristo, você deve começar a agir de maneira diferente. Você precisará se livrar de alguns procedimentos antigos, desenvolver novos hábitos e intencionalmente mudar sua forma de pensar. Esteja certo de que o Espírito Santo o ajudará nessas mudanças.
A Bíblia diz, “Ponha em ação a salvação de vocês com temor e tremor, pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele.” Filipenses 2:12-13 (NVI)
A vida cristã é muito mais do que credos e convicções; ela inclui conduta e caráter. Nossos atos devem ser coerentes com nossa fé, e nossas crença devem ser respaldadas por um comportamento cristão.

Uma Vida com Propósitos – Dia 22

CRIADO PARA SE TORNAR SEMELHANTE A CRISTO

Você foi criado para se tornar semelhante a Cristo!

 

“Deus já sabia o que ele faria desde o início. Ele decidiu desde o princípio moldar a vida daqueles que o amam com os mesmos parâmetros da vida de seu Filho […] Nele, vemos a forma original planejada para nossa vida.” Romanos 8:29 (MSG)

 

Desde o princípio, o plano de Deus tem sido fazê-lo à semelhança de seu Filho, Jesus. Deus anunciou sua intenção na criação: “Então disse Deus: ‘Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança’.” Gênesis 1:26 (NCV)

 

O supremo objetivo de Deus para sua vida na terra não é o conforto, mas o desenvolvimento de seu caráter. Ele quer que você cresça espiritualmente e se torne semelhante a Cristo. Tornar-se semelhante a Cristo não significa perder a personalidade ou se tornar um clône autômato. Deus criou em você um caráter único, logo, logicamente não quer destruí-lo.

Nós permitimos que Cristo viva através de nós. “Pois este é o segredo: Cristo vive em vós.” Colossenses 1:27 (NLT)

Como isso acontece na vida real? Pelas escolhas que fazemos. Nós escolhemos fazer a coisa certa nas diversas situações de nossa vida e confiamos no Espírito Santo de Deus para nos dar força, amor, fé e sabedoria para fazê-la. Uma vez que o Espírito de Deus vive dentro de nós, essas coisas estão sempre a disposição quando pedidas.

Jesus não morreu naquela cruz apenas para que pudéssemos levar vidas equilibradas e confortáveis. O seu propósito é muito mais profundo: ele quer nos tornar como ele, antes de nos levar para o céu. Esse é nosso grande privilégio, nossa responsabilidade direta e nosso destino final.

Uma Vida com Propósitos – Dia 21

PROTEGENDO SUA IGREJA

 

É sua função proteger a unidade de sua igreja!

 

A unidade da igreja é tão importante que o Novo Testamento dá mais importância a isso do que ao céu e ao inferno. Unidade é a alma da comunhão. Destrua-a, e estará rasgando o coração do corpo de Cristo. É a essência, o âmago de como Deus pretende que experimentemos a vida conjunta na igreja.

 

Em seus últimos momentos antes de ser preso, Jesus orou apaixonadamente pela nossa unidade. Era nossa união que estava em primeiro lugar na sua mente naqueles momentos agonizantes. Isso mostra a importância do assunto. Nada na terra é mais valioso para Deus do que a sua igreja. Ele pagou o mais alto preço por ela e a quer protegida, principalmente dos danos devastadores causados por divisões, conflitos e discordâncias.

 

“Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.” Efésios 4:3 (NVI)

 

Como podemos fazer isso? A Bíblia nos dá conselhos práticos:

 

– Concentre-se no que temos em comum, não em nossas diferenças.

 

– Seja realista em suas expectativas.

 

– Prefira incentivar a criticar.

 

– Recuse dar ouvidos a fofocas.

 

– Pratique os métodos de Deus para a solução de conflitos.

 

– E mais importante, apoie o seu pastor e os líderes.

 

O que você está fazendo no plano pessoal para tornar sua igreja local mais aconchegante e amorosa? Existem muitas pessoas em sua comunidade que estão procurando amor e um lugar ao qual pertencer. A verdade é que todo o mundo precisa e quer ser amado, e, quando as pessoas acham uma igreja onde os membros verdadeiramente amam e se importam uns com os outros, elas vão dar um jeito de entrar ainda que as portas estejam trancadas.Faça a diferença!

Uma Vida com Propósitos – Dia 20

RESTAURANDO A COMUNHÃO QUEBRADA

Sempre vale a pena restaurar relacionamentos!

 

“Se vocês receberam algo por seguir a Cristo, se o amor dele fez alguma diferença na via de vocês, se participar da comunidade do Espírito significa algo para vocês … concordem uns com os outros, amem uns aos outros, sejam amigos de verdade.” Filipenses 2:1-2 (MSG)

 

Uma vez que a vida consiste em aprender a amar, Deus quer que valorizemos os relacionamentos e nos esforcemos para mantê-los, em vez de descartá-los sempre que houver um desacordo, mágoa ou um conflito.

 

Uma vez que Cristo quer que sua família seja conhecida pelo amor entre seus membros, perder a comunhão é um testemunho deplorável para os que não crêem.

 

Paulo ensinou que a nossa habilidade de nos dar bem com as pessoas é uma marca de maturidade espiritual. Se você quer a bênção de Deus em sua vida e quer ser conhecido como filho de Deus, deve aprender a ser um pacificador. Seguem sete passos bíblicos para a restauração da comunhão:

 

1. Fale com Deus antes de falar com a pessoa.

 

2. Tome sempre a iniciativa.

 

3. Tenha compaixão pelos sentimentos dos envolvidos.

 

4. Confesse sua parte no conflito.

 

5. Invista contra o problema, não contra a pessoa.

 

6. Coopere tanto quanto for possível.

 

7. Dê ênfase à reconciliação, não à solução.

 

Com quem você precisa entrar em contato, por causa do que você acabou de ler? Com quem você precisa restaurar a comunhão? Não demore mais nem um Segundo. Dê uma parade agora mesmo e converse com Deus sobre essa pessoa. Então pegue o telephone e comece o processo.

 

É necessário muito esforço para restaurar a comunhão com alguém. Foi por isso que Pedro recomendou: “Esforcem-se para viver em paz com os outros.” 1 Pedro 3:11 (NLT)

 

Mas, quando trabalha pela paz, você está fazendo o que Deus faria. É por isso que Deus chama os pacificadores de seus filhos.

Uma Vida com Propósitos – Dia 19

CULTIVANDO A COMUNIDADE

Comunidade exige comprometimento!

 

“Vocês podem desenvolver uma comunidade saudável e robusta que viva de acordo com Deus e desfrute os resultados se tão-somente derem conta da árdua tarefa de se relacionarem bem uns com os outros, tratando-se digna e honradamente.” Tiago 3:18 (MSG)

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE SINCERIDADE. A verdadeira comunhão depende da franqueza. Na verdade, o túnel do conflito é a travessia para a intimidade em qualquer relacionamento. Até que vocês se importem o suficiente para confrontar e solucionar os obstáculos encobertos, jamais ficarão íntimos uns dos outros.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE HUMILDADE. Humildade não é pensar menos de si mesmo, mas pensar menos em si mesmo; humildade é pensar mais nos outros. Os humildes concentram-se de tal forma em servir os outros, que não pensam em si.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE CORTESIA. A verdade é que todos temos excentricidades e traços de temperamento irritantes, mas comunidade não tem nada que ver com compatibilidade. O fundamento para termos comunhão é nosso relacionamento com Deus: somos uma família.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE SIGILO. Somente em um ambiente seguro, onde houver um acolhimento carinhoso e sigilo confiável, as pessoas se abrirão e compartilharão suas maiores mágoas, necessidades e erros. Sigilo não significa ficar em silêncio enquanto seu irmã ou irmã peca, e sim saber que aquilo que for comentado no grupo ficará restrito ao grupo. O grupo precisa conviver com isso e evitar a fofoca.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE CONSTÂNCIA. Você deve manter um contato constante e regular com seu grupo, a fim de desenvolver a verdadeira comunhão. Relacionamentos exigem tempo.

 

Quando você olha a lista de características, torna-se evidente o motivo por que comunhão é tão rara. Mas os benefícios de dividir a vida com os outros suplanta grandemente os custos e nos prepara para o céu.

Uma Vida com Propósitos – Dia 18

TENDO UMA VIDA EM COMUM

 

A vida foi feita para ser partilhada.

 

“Cada um de vocês é parte do corpo de Cristo, e vocês foram escolhidos para viver juntos em paz.” Colossenses 3:15 (CEV)

 

Deus quer que vivamos juntos. A Bíblia chama essa experiência compartilhada de comunhão. Hoje em dia, entretanto, a palavra perdeu grande parte de seu significado bíblico. “Comunhão”ou “confraternização” hoje se refere normalmente a uma conversa casual, uma atividade social, comida e diversão. A pergunta “Onde você busca comunhão [congrega]?” significa “Qual a igreja você frequenta?”. “Ficar para a comunhão [confraternização]” normalmente significa “esperar pelo lance”.

 

A real comunhão significa muito mais do que apenas aparecer nos cultos. É ter a vida em comum. Ela inclui amar altruisticamente, compartilhar com transparência, servir nas necessidades práticas, ser generoso com o sacrifício de si mesmo, consolar compassivamente e todas as outras orientações “uns aos outros” encontradas no Novo Testamento.

 

O corpo de Cristo, assim como seu próprio corpo, é na verdade um conjunto de muitas pequenas células. A vida do corpo de Cristo, tal qual o corpo, está contida no interior das células. Por essa razão, todo cristão deve estar envolvido em um pequeno grupo dentro de sua igreja.; seja um grupo de comunhão nos lares, seja uma classe de escola dominical, seja um grupo de estudo bíblico.

 

A Bíblia diz, “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros […] se afirmamos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos.”

1 João 1:7-8 (NCV)

 

O mundo pensa que a intimidade ocorre na escuridão, mas Deus diz que ocorre na luz. As trevas são usadas para esconder ferimentos, erros, medos, fracassos e falhas. Mas, na luz, nós os trazemos todos para um lugar aberto e admitimos quem realmente somos. Você foi criado para viver em comunidade.