Viva bem em seu Casamento

Deus quer que você viva bem no casamento quer também que você viva bem com ele. Faça a vontade de Deus em todas as áreas da sua vida

Há quatro palavras, ou frases, que precisamos falar todos os dias para o nosso cônjuge

Ao falar estas palavras, a correspondente atitude tem que acompanhar. Se forem apenas palavras, nada adiantariam. E. Diga você estas palavras:

“Eu te perdôo”.

Mt 6.12; 18. 21-22; 2Co 2.10; Ef 4.32

Estas palavras (e atitude) curam o ressentimento e amargura. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “Em que eu tenho ofendido ou defraudado? Pelo que eu sinto mal para com meu companheiro?”

“Eu te elogio”.

Pr 31.28-31; 1Pe 3.7

Estas palavras curam a crítica e a acusação. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “O que meu amor fez de bem hoje?”

“Eu te sirvo”.

Gl 5.13

Estas palavras curam o egoísmo e a omissão. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “Como eu posso ajudar meu grande amor hoje?”

“Eu te amo”.

Gl 5.14; 2Co 4.5

Estas palavras curam a negligência. Pergunta para se fazer a si mesmo todos os dias: “Como eu posso mostrar hoje o meu amor pelo meu cônjuge .”

Conclusão

Se você falar todos os dias estas palavras para seu cônjuge, você terá um relacionamento conjugal que será uma benção.

 

Dia a Dia

O cotidiano agitado das pessoas, aliado à grande facilidade de obter o divórcio tem diminuído a duração das uniões matrimoniais .Para se ter uma casamento pleno, as crises são necessárias, já que são elas que vão servir como termômetro para o casal medir o quanto  anda o relacionamento. Um relacionamento que dá certo é um edifício que tem que ser construído todos os dias. A seguir, acompanhe os nove passos para você ter um casamento feliz!

1- Nunca se endivide. Tudo o que é barato, por mais barato que seja, se você não precisa, é caro!

2- Não deixe acabar o diálogo no namoro, o casal conversa por horas no portão ou pelo telefone. Recupere este hábito sempre, e nunca responda com monossílabos como ”Sim”, ”Não”, ”É”, ”Tô”, ”Vou”etc.

3- Não deixe acabar o romantismo. Não basta acender a fogueira, tem de colocar lenha para o fogo continuar a arder!

4- Não se esqueça de datas especiais, e não se canse de dizer Ëu te Amo”.

5- Tenha uma vida sexual ativa.

6- Deixe claro que família está sempre em primeiro lugar na sua vida.

7- Aprenda a perdoar. Não exija a perfeição – Que você não tem – no parceiro.

8- Não trabalhe demais. Tire, pelo menos, um dia de folga por semana. Lembre-se de que o diabo não tira férias, mas vive no inferno.

9- Cultive a espiritualidade.

Deus fortaleça sua união .

 

Uma Vida com Propósitos – Dia 22

CRIADO PARA SE TORNAR SEMELHANTE A CRISTO

Você foi criado para se tornar semelhante a Cristo!

 

“Deus já sabia o que ele faria desde o início. Ele decidiu desde o princípio moldar a vida daqueles que o amam com os mesmos parâmetros da vida de seu Filho […] Nele, vemos a forma original planejada para nossa vida.” Romanos 8:29 (MSG)

 

Desde o princípio, o plano de Deus tem sido fazê-lo à semelhança de seu Filho, Jesus. Deus anunciou sua intenção na criação: “Então disse Deus: ‘Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança’.” Gênesis 1:26 (NCV)

 

O supremo objetivo de Deus para sua vida na terra não é o conforto, mas o desenvolvimento de seu caráter. Ele quer que você cresça espiritualmente e se torne semelhante a Cristo. Tornar-se semelhante a Cristo não significa perder a personalidade ou se tornar um clône autômato. Deus criou em você um caráter único, logo, logicamente não quer destruí-lo.

Nós permitimos que Cristo viva através de nós. “Pois este é o segredo: Cristo vive em vós.” Colossenses 1:27 (NLT)

Como isso acontece na vida real? Pelas escolhas que fazemos. Nós escolhemos fazer a coisa certa nas diversas situações de nossa vida e confiamos no Espírito Santo de Deus para nos dar força, amor, fé e sabedoria para fazê-la. Uma vez que o Espírito de Deus vive dentro de nós, essas coisas estão sempre a disposição quando pedidas.

Jesus não morreu naquela cruz apenas para que pudéssemos levar vidas equilibradas e confortáveis. O seu propósito é muito mais profundo: ele quer nos tornar como ele, antes de nos levar para o céu. Esse é nosso grande privilégio, nossa responsabilidade direta e nosso destino final.

Uma Vida com Propósitos – Dia 21

PROTEGENDO SUA IGREJA

 

É sua função proteger a unidade de sua igreja!

 

A unidade da igreja é tão importante que o Novo Testamento dá mais importância a isso do que ao céu e ao inferno. Unidade é a alma da comunhão. Destrua-a, e estará rasgando o coração do corpo de Cristo. É a essência, o âmago de como Deus pretende que experimentemos a vida conjunta na igreja.

 

Em seus últimos momentos antes de ser preso, Jesus orou apaixonadamente pela nossa unidade. Era nossa união que estava em primeiro lugar na sua mente naqueles momentos agonizantes. Isso mostra a importância do assunto. Nada na terra é mais valioso para Deus do que a sua igreja. Ele pagou o mais alto preço por ela e a quer protegida, principalmente dos danos devastadores causados por divisões, conflitos e discordâncias.

 

“Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.” Efésios 4:3 (NVI)

 

Como podemos fazer isso? A Bíblia nos dá conselhos práticos:

 

– Concentre-se no que temos em comum, não em nossas diferenças.

 

– Seja realista em suas expectativas.

 

– Prefira incentivar a criticar.

 

– Recuse dar ouvidos a fofocas.

 

– Pratique os métodos de Deus para a solução de conflitos.

 

– E mais importante, apoie o seu pastor e os líderes.

 

O que você está fazendo no plano pessoal para tornar sua igreja local mais aconchegante e amorosa? Existem muitas pessoas em sua comunidade que estão procurando amor e um lugar ao qual pertencer. A verdade é que todo o mundo precisa e quer ser amado, e, quando as pessoas acham uma igreja onde os membros verdadeiramente amam e se importam uns com os outros, elas vão dar um jeito de entrar ainda que as portas estejam trancadas.Faça a diferença!

Uma Vida com Propósitos – Dia 20

RESTAURANDO A COMUNHÃO QUEBRADA

Sempre vale a pena restaurar relacionamentos!

 

“Se vocês receberam algo por seguir a Cristo, se o amor dele fez alguma diferença na via de vocês, se participar da comunidade do Espírito significa algo para vocês … concordem uns com os outros, amem uns aos outros, sejam amigos de verdade.” Filipenses 2:1-2 (MSG)

 

Uma vez que a vida consiste em aprender a amar, Deus quer que valorizemos os relacionamentos e nos esforcemos para mantê-los, em vez de descartá-los sempre que houver um desacordo, mágoa ou um conflito.

 

Uma vez que Cristo quer que sua família seja conhecida pelo amor entre seus membros, perder a comunhão é um testemunho deplorável para os que não crêem.

 

Paulo ensinou que a nossa habilidade de nos dar bem com as pessoas é uma marca de maturidade espiritual. Se você quer a bênção de Deus em sua vida e quer ser conhecido como filho de Deus, deve aprender a ser um pacificador. Seguem sete passos bíblicos para a restauração da comunhão:

 

1. Fale com Deus antes de falar com a pessoa.

 

2. Tome sempre a iniciativa.

 

3. Tenha compaixão pelos sentimentos dos envolvidos.

 

4. Confesse sua parte no conflito.

 

5. Invista contra o problema, não contra a pessoa.

 

6. Coopere tanto quanto for possível.

 

7. Dê ênfase à reconciliação, não à solução.

 

Com quem você precisa entrar em contato, por causa do que você acabou de ler? Com quem você precisa restaurar a comunhão? Não demore mais nem um Segundo. Dê uma parade agora mesmo e converse com Deus sobre essa pessoa. Então pegue o telephone e comece o processo.

 

É necessário muito esforço para restaurar a comunhão com alguém. Foi por isso que Pedro recomendou: “Esforcem-se para viver em paz com os outros.” 1 Pedro 3:11 (NLT)

 

Mas, quando trabalha pela paz, você está fazendo o que Deus faria. É por isso que Deus chama os pacificadores de seus filhos.

Uma Vida com Propósitos – Dia 19

CULTIVANDO A COMUNIDADE

Comunidade exige comprometimento!

 

“Vocês podem desenvolver uma comunidade saudável e robusta que viva de acordo com Deus e desfrute os resultados se tão-somente derem conta da árdua tarefa de se relacionarem bem uns com os outros, tratando-se digna e honradamente.” Tiago 3:18 (MSG)

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE SINCERIDADE. A verdadeira comunhão depende da franqueza. Na verdade, o túnel do conflito é a travessia para a intimidade em qualquer relacionamento. Até que vocês se importem o suficiente para confrontar e solucionar os obstáculos encobertos, jamais ficarão íntimos uns dos outros.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE HUMILDADE. Humildade não é pensar menos de si mesmo, mas pensar menos em si mesmo; humildade é pensar mais nos outros. Os humildes concentram-se de tal forma em servir os outros, que não pensam em si.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE CORTESIA. A verdade é que todos temos excentricidades e traços de temperamento irritantes, mas comunidade não tem nada que ver com compatibilidade. O fundamento para termos comunhão é nosso relacionamento com Deus: somos uma família.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE SIGILO. Somente em um ambiente seguro, onde houver um acolhimento carinhoso e sigilo confiável, as pessoas se abrirão e compartilharão suas maiores mágoas, necessidades e erros. Sigilo não significa ficar em silêncio enquanto seu irmã ou irmã peca, e sim saber que aquilo que for comentado no grupo ficará restrito ao grupo. O grupo precisa conviver com isso e evitar a fofoca.

 

FORMAR UMA COMUNIDADE EXIGE CONSTÂNCIA. Você deve manter um contato constante e regular com seu grupo, a fim de desenvolver a verdadeira comunhão. Relacionamentos exigem tempo.

 

Quando você olha a lista de características, torna-se evidente o motivo por que comunhão é tão rara. Mas os benefícios de dividir a vida com os outros suplanta grandemente os custos e nos prepara para o céu.

Uma Vida com Propósitos – Dia 18

TENDO UMA VIDA EM COMUM

 

A vida foi feita para ser partilhada.

 

“Cada um de vocês é parte do corpo de Cristo, e vocês foram escolhidos para viver juntos em paz.” Colossenses 3:15 (CEV)

 

Deus quer que vivamos juntos. A Bíblia chama essa experiência compartilhada de comunhão. Hoje em dia, entretanto, a palavra perdeu grande parte de seu significado bíblico. “Comunhão”ou “confraternização” hoje se refere normalmente a uma conversa casual, uma atividade social, comida e diversão. A pergunta “Onde você busca comunhão [congrega]?” significa “Qual a igreja você frequenta?”. “Ficar para a comunhão [confraternização]” normalmente significa “esperar pelo lance”.

 

A real comunhão significa muito mais do que apenas aparecer nos cultos. É ter a vida em comum. Ela inclui amar altruisticamente, compartilhar com transparência, servir nas necessidades práticas, ser generoso com o sacrifício de si mesmo, consolar compassivamente e todas as outras orientações “uns aos outros” encontradas no Novo Testamento.

 

O corpo de Cristo, assim como seu próprio corpo, é na verdade um conjunto de muitas pequenas células. A vida do corpo de Cristo, tal qual o corpo, está contida no interior das células. Por essa razão, todo cristão deve estar envolvido em um pequeno grupo dentro de sua igreja.; seja um grupo de comunhão nos lares, seja uma classe de escola dominical, seja um grupo de estudo bíblico.

 

A Bíblia diz, “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros […] se afirmamos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos.”

1 João 1:7-8 (NCV)

 

O mundo pensa que a intimidade ocorre na escuridão, mas Deus diz que ocorre na luz. As trevas são usadas para esconder ferimentos, erros, medos, fracassos e falhas. Mas, na luz, nós os trazemos todos para um lugar aberto e admitimos quem realmente somos. Você foi criado para viver em comunidade.

Uma Vida com Propósitos – Dia 17

UM LUGAR AO QUAL PERTENCER

 

Você é chamado para participar, não somente para crer.

 

“Agora você […] são […] membros da própria família de Deus e cidadãos do país de Deus, e pertencem à casa de Deus com todos os outros cristãos.” Efésios 2:19b (BV)

 

Fomos criados para viver em comunidade, moldados para o companheirismo e formados para uma família; e nenhum de nós pode cumprir os propósitos de Deus sozinhos e sem ajuda. A Bíblia diz que fomos ajuntados, reunidos, juntamente edificados, combinados, mantidos juntos e que seremos juntamente arrebatados. Você não está mais por conta própria.

 

Embora seu relacionamento com Cristo seja pessoal, Deus nunca quis que fosse particular. Na família de Deus, você está unido a todos os outros irmãos e faremos parte uns dos outros por toda a eternidade. A Bíblia diz “Em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros.” Romanos 12:5 (NVI)

 

A vida cristã é mais do que apenas um compromisso com Cristo, ela inclui compromisso com os outros cristãos. Os cristãos da Macedônia compreenderam isso. Paulo disse. “Primeiro, eles deram a si mesmos ao Senhor e depois, pela vontade de Deus, eles se deram a nós também.” 2 Coríntios 8:5 (TEV)

 

Você se torna cristão ao se comprometer com Cristo, mas se torna um membro de uma igreja ao se comprometer com um grupo específico de crentes. A primeira decisão traz a salvação, a segunda traz a comunhão.

Tenha um dia de vitória !!!

Uma Vida com Propósitos – Dia 16

– O QUE REALMENTE IMPORTA

Viver consiste em amar!

 

“Amor significa viver da maneira que Deus nos mandou viver. Como vocês ouviram desde o início, o seu mandamento é este: Viva uma vida de amor.” 2 João 1:6 (NCV)

 

Uma vez que Deus é amor, a lição mais importante que ele quer que você aprenda na terra é como amar. É quando amamos que somos mais parecidos com ele, de modo que o amor é o fundamento de todos os mandamentos que ele nos deu: “Toda a lei pode ser resumida neste único mandamento: ‘Ame aos outros como você ama a si mesmo’.” Gálatas 5:14 (BV)

 

É lógico que Deus quer que amemos a todos, mas ele se interessa especialmente por que aprendamos a amar as outras pessoas que fazerm parte de Sua família. Por que Deus insiste em devemos dar amor e atenção especial aos outros crentes? Porque Deus quer seu sua família seja conhecida pelo seu amor, mais do que por qualquer outra coisa. Jesus disse: “Esse profundo amor que vocês tiverem uns pelos outros provará ao mundo que vocês são meus discípulos.” João 13:35 (BV)

 

No céu desfrutaremos da família de Deus para sempre, mas primeiro temos algum trabalho duro para fazer aqui na terra, a fim de nos prepararmos para uma eternidade de amor. Deus nos educa dando “responsabilidades familiares”, e a principal é a prática de amarmos uns aos outros.

 

A melhor utilidade que pode se dar a vida é amar. A melhor expressão do amor é o tempo. O melhor momento de amar é agora.

Uma Vida com Propósitos – Dia 15

FORMADO PARA FAZER PARTE DA FAMÍLIA DE DEUS

Você foi formado para ser parte da família de Deus!

 

“Seu plano imutável sempre foi nos adotar para a sua própria família, trazendo-nos a si mesmo por meio de Jesus Cristo. E isso lhe trouxe grande prazer.” Efésios 1:5 (NLT)

 

Deus quer uma família, e criou você para ser parte dela. Toda a Bíblia é a história de Deus formando uma família para amá-lo, honrá-lo e reinar com ele para sempre. Quando colocamos nossa fé em Cristo , Deus se torna nosso Pai, nós nos tornamos seus filhos e os outros crentes se tornam nossos irmãos e irmãs; e a igreja se torna nossa família espiritual. A família de Deus inclui todos os crentes do passado, do presente e do futuro.

 

Nossas famílias na terra são maravilhosas dádivas de Deus, mas são temporárias e frágeis; freqüentemente rompidas pelo divórcio, a distância, a velhice e inevitavelmente a morte. No entanto nossa família spiritual – o nosso relacionamento com os outros crentes – irá continuar por toda a eternidade.

 

A Bíblia diz, “Jesus e as pessoas que ele santificou pertencem todos à mesma família. Por isso ele não se envergonhou de chamá-los irmãos e irmãs.” Hebreus 2:11 (CEV)

 

Deixe essa verdade maravilhosa penetrar em você. Você é parte da família de Deus, e, por Jesus tê-lo feito santo, Deus tem orgulho de você! Ser incluído na família de Deus é a maior honra e o maior privilégio que se pode receber. Não há nada que se compare. Sempre que você se sentir insignificante, desprezado ou inseguro, lembre-se daquele a quem você pertence.