Mulheres como Diamantes

“Fiz como diamante a tua testa, mais forte do que a pederneira; não os temas, pois, nem te assombres com os seus rostos…”Ez 3:9

 

Na Palavra de Deus, o autor de Provérbios 31, citado recorrentemente em reuniões onde as mulheres são o alvo da ministração, nos diz que o valor da mulher virtuosa muito excede ao dos rubis.

Ele cita e relata os conselhos que a mãe do rei Lemuel lhe dá, trazendo alguns parâmetros do que é ser uma mulher virtuosa.

Comparado está o valor desta mulher aos das finas joias.

Todas nós mulheres buscamos insistentemente refletir esta mulher que o seu valor excede ao dos rubis.

Entre as gemas naturais, o rubi somente é ultrapassado pelo diamante, em termos de dureza. Até aqui já está de bom tamanho o valor que nos é dado por um homem, cuja paixão pelas mulheres é conhecida por todos. Não é segredo para ninguém as loucuras que ele se propunha para possuir os corações delas. O que acaba lhe dando crédito em relação ao assunto.

Mas no texto de Ezequiel 3:9 percebemos Deus declarando ao profeta que fez a fronte dele como o diamante, mais forte do que a pederneira. Isto nos faz refletir que se Salomão disse que o valor da mulher excede ao dos rubis, e que o rubi, no seu poder de dureza, é ultrapassado pelo diamante, podemos concluir que Deus nos fez fortes como o diamante. A força que possuímos e que muitas vezes desconhecemos vem do Senhor. Ela precisa ser descoberta e trabalhada por Ele.

Uma das traduções para a palavra que deu origem a palavra “diamante” é INVENCÍVEL.

Teríamos nós mulheres virtudes que nos deixariam invencíveis?

Um diamante natural pode ser confundido com um cascalho qualquer, porque se parece com ele.  Exceto por algumas pedras, todo diamante têm falhas internas, e só estará devidamente aproveitado em seu brilho quando for totalmente lapidado.

Se os diamantes são os mais resistente de todos os minerais de que se tem conhecimento; as pedras mais procuradas e apreciadas de todos os tempos; como seriam as mulheres que poderiam estar listadas num catálogo Mulheres como Diamantes?

Para estarmos relacionadas como diamantes é necessário que passemos de alguma forma pelo processo de talhe e corte, assim como ele passa.

É o processo de lapidação e polimento que nos dará a valorização, para que sejamos vistas como diamantes. É após o processo de modelagem que nos tornamos diferenciais mesmo em meio à multidão.

Existe mulher que está como os cascalhos. Ofuscada nos seus dissabores, a ponto de ser confundida e tratada como mero objeto, e, muitas vezes é jogada em qualquer lugar, sem ter o seu valor reconhecido.

Muitas desejam, ansiosamente, serem encontradas por alguém que desofusque seus sonhos e a sua alma.

Mas elas só encontrarão gozo na alma e no espírito, se, se permitirem ser lapidadas por Deus que é o sublime artesão. Com a sua habilidade Elelapidará e dará a elas nova vida.

 

Ser lapidada é ser tratada, talhada e gravada. É se tornar um diamante duro e reluzir o maior dos brilhos que alguém pode exibir. E este privilégio é para aquela que se humilha debaixo da onipotente mão de Deus, reconhecendo que saiu da profundeza da terra e necessita dos cuidados Dele.

Assim como no caso do diamante, só depois de lapidada é que o brilho e o valor dessa mulher são confirmados. Ela se torna como diamante e passa a ser vista com um olhar que alcança além do seu exterior

A mulher que tem a transparência do seu caráter refletida do seu interior, transmite externamente atitudes que lhe concede valores extraordinários.

Te sugiro a apressar-se em ver com lupas as oportunidades que despontam em sua vida. Faça escolhas com sabedoria e com coragem, porque

o habilidoso artesão, o Senhor, já tem um designer bem definido que combinará perfeitamente com o seu projeto de vida riscado e personalizado para cada uma de nós.

Como mulheres somos fortes e resistentes, porém caráter irrepreensível como o de Isabel, mãe de João Batista, só é adquirido com persistência e fé. Precisamos nos submeter à graça e força do nosso criador.

Deus tem as suas maneiras de nos purificar e ressaltar os nossos valores. De revelar ao mundo o grande tesouro escondido dentro de cada uma de nós mulheres.

Embora o processo de lapidação seja bastante doloroso, não podemos nos esquecer de que, é nele que Deus retirará as “inclusões” que impedem que a sua luz se manifeste em nós. Ao sermos trabalhadas pelo Senhor, ganhamos um brilho, que bem material algum, ou circunstância nenhuma pode provocar.

Ele nos vê como diamantes, encontradas cheias de defeitos, sem brilho, porém fortes e guardando no nosso interior valores incalculáveis.

Um diamante bruto, quanto mais cortes precisos sofre, mais brilho libera, e há áreas da nossa vida que estão gritando dentro de nós, para que sejam cortadas e assim valorizadas.

Desta forma, é necessário aceitar a proposta e deixarmos Deus criar em nós facetas tais, que só Ele na sua grandeza é capaz.

Muitas mulheres da Bíblia tiveram o seu brilho gravado na história e foram contadas como peças chaves, para a solução de problemas considerados insolúveis.

Mulheres ricas, outras pobres, algumas escravas, mas também algumas livres. Mulheres com ou sem nomes, inicialmente tendo ou não reputação, mas que marcaram épocas com os seus talentos e virtudes. Mulheres que tiveram suas vidas transformadas ou simplesmente transformaram a vida de outros, porque se sujeitaram aos tratamentos de Deus.

Você nasceu para brilhar e não pode se negar esse direito.

Mulheres como diamantes são mulheres “especiais”, que pela sua firmeza de caráter e de valores, se sujeitam a lapidação e são aprovadas. Elas estão preparadas para mobilizar e fazer acontecer grandes transformações no meio em que vivem.

Por causa da ousadia que possuem, lideram com segurança quebrando paradigmas com pulso firme e determinação.

Elas apreciam o calor humano, não permitindo que as pessoas sejam tratadas como meros objetos de interesse pessoal.

Vencendo preconceitos, que são intransponíveis para muitos, essas mulheresmotivam os seus filhos para um desenvolvimentomaterial, emocional e sobretudoespiritual. Os tornam dignos nas suas atitudes.

Quando esta mulher usando da sua coragem se deixa ser lapidada, ela consegue provar para o mundo, que a sua feminilidade não lhe nega força e capacitação.

Sua resistência nasce durante o período de sofrimento, por isso além de sua solidez aprende a estabelecernovas estratégias que a faztriunfar.

Ela entende que o cair é do homem, mas o levantar vem de Deus, e toma posse da palavra que diz que “é o Senhor que dá força ao cansado e multiplica a força daquele que não possui nenhuma”.

Então ela caminha e segue para o alvo mais forte. Deixa para traz a poeira que tentou ofuscar o seu brilho e desanimá-la.

Abigail, a conhecidíssima mulher de Nabal, encantou não somente a seu marido com seu brilho. Com sua sabedoria pacificadora, teve atitude determinante para preservar a vida de um povo. Este fato a fez brilhar e encantar o rei Davi, que a viu como um diamante e a tomou em casamento.

Por isso podemos afirmar que o brilho de Deus, nos tornam peritas em transformar situações de derrota em vitórias reluzentes.

A amargura não cria raiz em nosso coração, porque a alegria do Senhor, que é a nossa força,supretoda a nossa alma. Focamos o perdão e o perseguimos com determinação, compreendendo o quanto somos especiais, quando nos deixamos convencer do nosso valor.  Toda dor e desconforto a que somos submetidas, nos direcionam para o brilho da glória e da valorização.

Lembre-se que Deus te proveu de um coração que transforma a esperança em fé, e a sua determinação te levará às conquistas permanentes.

Você será considerada um diamante, se os homens ao contrário de olharem para partes isoladas do seu corpo, não resistirem ao fulgorque nasce do seu interior.

Reconheça a força que há em você e lute pelas causas de outras mulheres, pelas famílias e pela obra do Senhor.

Use as críticas como facetas que te darão oportunidade de brilhar ainda mais, ao se envolver com responsabilidade, não perdendo a ocasiãode ser instrumento de Deus.

A escolha entre ser mais uma pedra misturada e confundida com um cascalho, ou, a de se permitir ser lapidada e deixar o seu brilho sobressair, só você pode tomar. Mas parafraseando Mike Murdock quero te dizer… a mulher como diamante está disposta a ir onde nunca esteve para criar algo que nunca teve.

 

Força e brilho estão em nós, porque oSenhor nos fez como diamantes, mais fortes do que as pederneiras !

Pra. Alvani Miranda

Biografia: Casada com Pr. Antônio de Pádua Miranda, mãe de 05 filhos, desenvolve atividades na área da família desde 1995. Começou suas atividades como professora de escola bíblica infantil, chegando a assumir coordenação, quando Deus solicitou para um novo projeto com crianças, jovens e adultos de uma comunidade carente onde desenvolveu atividades sócioeducativas com acompanhamento também religioso. Ao descobrir seu chamado pastoral, iniciou seus preparos formando-se em teologia pelo Instituto Cristo para as Nações. Em 2003 foi ungida e consagrada a pastora pelo Pr. Jorge Linhares, e desde então vem sendo capacitada pela Universidade da Família, ministrando cursos como Mulher Única. Atualmente é pastora auxiliar do Ministério de Mulheres da Igreja Batista Getsêmani.

Uma ideia sobre “Mulheres como Diamantes

  1. Eu simplesmente amei esse texto, que creio foi soprado ao ouvido dela pelo Espirito Santo.
    Texto que trabalha grandemente com mulheres feridas, desamparadas e mulheres com baixa auto estima e também mulheres em fase de separação e mais, mulheres normais com suas vidas transgredidas dentro da normalidade, se rendem ao ler e aprender com esse artigo maravilhoso. Querida pra.Alvani que Deus possa continuar usando você de maneira sobrenatural para enriquecer nossas vidas com o amor de Cristo.

Deixe seu comentário