Menos julgamento, mais amor

“Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama.” (Lucas 7.47)

Sabe qual é o nosso problema? Sermos santos demais. Somos tão perfeitos e tão implacáveis que não admitimos erros de espécie nenhuma e em circunstância alguma. Estamos sempre prontos a julgar e avaliar as ações dos outros. “Como isso é possível?”, “A igreja não está como antigamente”, “O povo está mais preocupado com fama do que adoração”. Frases assim povoam as redes sociais. Jesus com toda sua santidade é mais acessível e mais misericordioso do que nós.

Tenho visto que as redes sociais nos últimos dias têm funcionado como espaço “quente” de debates. Polêmicas de diversas espécies têm feito todo tipo de cristãos apresentarem opiniões que no mínimo julgam ou condenam as ações dos outros. Só me pergunto se Jesus agiria assim? Se Ele é nossa inspiração, por que perdemos tempo falando da vida dos outros, lançando indiretas e frases que condenam as pessoas?

Se alguém perguntasse hoje sobre o que é ser cristão para um não crente, aposto que ele responderia: “É a pessoa que não pode isso, que condena isso, que não faz isso.” Precisamos ser conhecidos não pelo que “não” podemos fazer, mas pela graça e amor. Quando falamos de Jesus, do que você lembra? Que Ele morreu na cruz, que amou a todos, que teve perdão e misericórdia sobre pecadores. Precisamos ser lembrados da mesma maneira.

Não acho que devemos ser omissos, mas brigar com ímpios sobre a verdade de Cristo é loucura. Os ideais deles são loucura para nós e os nossos para eles. Aqueles que não nasceram de novo, não compreendem os nossos valores e princípios. Precisamos ensiná-los sobre o caminho que conduz a salvação e a amor de Jesus por eles e depois conduzi-los aos ensinamentos que devem obedecer.

Temos traçado caminhos contrários. Enquanto a igreja de Atos era perseguida, a atual persegue o mundo. O pecador não deixará de ser pecador, por saber que somos contrários aos erros deles, mas deixará de ser transgressor quando conhecer o amor de Jesus que o liberta de toda escravidão.

Seja misericordioso com o próximo, porque embora você se julgue “certinho”, os seus muitos pecados também foram perdoados.

Deixe seu comentário