Casamento e dinheiro, como ter uma boa relação?

Entenda como tornar o dinheiro um aliado do casamento e não vilão

O dinheiro tem sido o vilão de muitos casamentos, sejam eles recentes ou de longa data. A maioria dos conflitos tem entrado nos relacionamentos pela diferença como os cônjuges encaram o dinheiro. E quando essa diferença não é ajustada, então “a coisa fica preta”, ou melhor, “no vermelho”. O pastor Célio Fernando, líder do Ministério de Finanças Crown, alerta: “Pesquisas com cônjuges e líderes de casais apontam ser o dinheiro o principal causador de conflitos conjugais. Por isso, os casais que estão se preparando para o casamento e aqueles que já são casados devem estar atentos às questões financeiras.”

A má administração ou a falta dela é um dos principais pontos destacados pelo pastor Célio. Marido e mulher precisam andar juntos, como a Palavra fala, na administração dos recursos. Um pode ser melhor que o outro nesse quesito, por isso, a mulher dá suporte ao marido para administrar melhor e vice-versa. Caso contrário, a balança pesará mais cedo ou mais tarde. “E quando nenhum dos cônjuges administra as finanças, falta controle e sobram acusações. Sem administração, o surgimento de problemas financeiros é apenas uma questão de tempo, não importa a renda familiar”, completa Célio.

O casal Maria Alice e Fernando Horta já enfrentou conflitos por causa do dinheiro, mas superaram com um bom diálogo, oração e decisões. Fernando é mais estrategista e Alice é consultada em todas as decisões. “Já enfrentamos alguns conflitos e juntos, em oração, conseguimos chegar a um acordo! Procuramos manter o controle de todos os gastos e acompanhar a evolução de cada grupo de contas, para que o orçamento não saia do nosso controle. No dia a dia, Fernando fica com as contas fixas para pagamentos e Alice controla a parte variável”, conta o casal.

Ser menos sentimento/emoção e encarar essa relação dinheiro/casamento com mais praticidade é outro ponto importante. Talvez o marido não seja tão bom na administração, mas a mulher sim. Deixar o machismo e preconceito de lado é o primeiro passo para começarem a viver tempos melhores. “O casal deve ter a consciência da importância de lidar mais facilmente com o dinheiro e deve investir nisso. É extremamente importante descobrir aquele quem tem mais aptidão. Feito isso, um assumirá a responsabilidade e o outro dará apoio e suporte, acompanhando as contas regularmente”, acrescenta o pastor.

É melhor ter conta conjunta ou separada? Essa é uma pergunta comum entre os casais que vão se casar e muitos casais casados. O pastor Célio orienta a todos os casais que participam do Crown a administrarem ambos os salários em uma conta, assim como a Bíblia fala: “uma só carne”. “O ideal é a conta conjunta, mas uma exceção é quando um dos dois não tem domínio próprio, e pode acabar levando o casal a entrar numa fria. Mas quando não há esse problema, não deve existir o que é ‘dele’ e o que é ‘meu’. Tudo é dos dois, para os dois’”, afirma Célio.

Conta conjunta tem sido a opção do casal Eunice e Calisto Rodrigues para a administração do lar. “Temos conta conjunta em dois bancos, e também separada para recebermos a aposentadoria, pois é uma exigência do INSS. Enfrentamos desafios, principalmente, quando construímos nossa casa, mas conflitos e brigas nunca tivemos”, conta o casal.

Então é assim: se você ganha um mil e seu cônjuge dois mil, vocês têm três mil para administrarem. Mas se você não encara assim, então vocês têm um subtraído pelo outro, e a balança torna a pesar demais para um lado. “O plano de Deus para o casamento é a unidade dos cônjuges, assim, o dinheiro tem que servir a esse propósito. Não deve haver competição entre o casal e o dinheiro deve ser encarado como um bem da família e não como propriedade dos indivíduos separadamente”, explica o pastor Célio Fernando.

Quando o casal entende isso, sair do vermelho é consequência do ajuste, que influencia não somente a nova vida do casal, mas dos filhos. Eles vão aprender a ser bons administradores com os pais e serão bem-sucedidos nessa relação dinheiro/casamento. O dinheiro deve ser um aliado do casamento, principalmente na realização de sonhos, mas para isso é necessário agir com sabedoria e inteligência, que Deus concede a nós. Potencialize essa harmonia que existe na relação dinheiro/casamento, “sejam transparentes; dividam responsabilidades; prestem contas um ao outro; não omitam nada; sejam criativos para economizar. Por fim, sejam solidários em vez de cobrar um do outro”, conclui Célio.

Seis dicas da Palavra de Deus para obter sucesso financeiro no casamento:

1- Provérbios 22.7 – Não façam dívidas;

2- Provérbios 12.15 – Peçam conselho para tomar uma decisão financeira importante;

3- Mateus 6.24 – Escolham a quem vocês servirão;

4- Deuteronômio 10.14 – Reconheçam que vocês são mordomos e todas as coisas pertencem ao Senhor;

5- Mateus 6.33 – Busquem o Reino de Deus e sua justiça e creiam na Sua provisão.

6- Filipenses 4.5 – “Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor.”

 

 

:: Stephanie Zanadrais

Deixe seu comentário