O perdão liberta

Sérgio Alves

 

Uma das causas que tem distanciado e privado as pessoas de terem comunhão e receberem as bênçãos de Deus é o perdão ou, melhor dito, a falta de liberar perdão e pedir perdão. O perdão é uma lei espiritual, talvez a mais importante de todo esse código de leis que compõe a constituição universal: a Bíblia Sagrada. Na carta aos Hebreus 12.14-15 “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando diligentemente, para que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus, nem haja alguma raiz de amargura que brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados”.

O ressentimento e a amargura se formam dentro de nós da seguinte forma (Ef. 4.26-27): a) sofremos uma agressão de outra pessoa: ofensa, rejeição, calúnia ou prejuízo financeiro; b) reagimos diante dessa agressão com dor, ira, revolta, etc. c) deixamos o tempo passar, não procurando administrar biblicamente a dor da rejeição (não acertamos o perdão).

Quando somos incapazes de perdoar, então a ira e o ódio ficam congelados em nossos corações. Dessas duas sementes (ódio e ira) brotarão: tristezas, ansiedade, medo, depressão, enfim, feridas emocionais que por sua vez nos imobilizam emocionalmente, e poderão nos transformar em pessoas inábeis em nos relacionar com os outros.

A solução de Deus para nos libertar dessas feridas, é pelo perdão que liberarmos a quem nos magoou. Geralmente os maiores conflitos acontecem no meio familiar, com pessoas próximas a quem amamos muito. Tenho visto a grande maioria das pessoas vivendo suas vidas com uma tremenda opressão, escravizadas emocionalmente por essas feridas do passado. Passam o hoje revivendo, rememorando cenas traumáticas lá do passado, ficando amarradas a esses acontecimentos dolorosos.

Em Mt. 6.15 Jesus diz: “Se porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai perdoará as vossas ofensas”. Deus colocou essa condição para liberar as suas bênçãos sobre nós. Então temos que procurar as pessoas e ajustar a questão do perdão, para que nossas almas sejam liberadas à ação do Espírito Santo, para fluir por meio dela e nos dar a Sua paz. Esse é o caminho para uma cura emocional e memorial. Liberte-se do ódio, da ira, da revolta, do ressentimento. Perdoe os seus ofensores e peça perdão a quem você magoou. Isso vai soltar você para uma vida saudável emocionalmente, isso vai quebrar as barreiras do relacionamento. Experimente! A verdade de Cristo é o único caminho para a nossa restauração (João 8:32, 14:6). Tenha coragem! Perdoe!

 

Deixe seu comentário