Sobrevivendo ao Desapontamento

Quando você experimentar decepção, não corra para os braços da amargura.
Joyce Meyer – 3/6/2012

O desapontamento é inevitável, pois a vida nem sempre acontece como imaginamos. Então, como sobreviver ao desapontamento? Como atravessar essas fases sombrias? Que tipo de consolo podemos esperar?

Os piores momentos de decepção normalmente ocorrem quando alguém falha conosco, ou pelo menos sentimos que falhou. As pessoas podem magoar-nos profundamente. Algumas vezes elas sabem o que estão fazendo, enquanto outras vezes só fazem o melhor que podem com as ferramentas que possuem. Em qualquer caso, o nível de realização e felicidade que experimentamos na vida não depende de outras pessoas; depende de Deus. É claro que confiamos em pessoas com relação a certas coisas, e é doloroso quando elas nos desapontam. No entanto, o êxito ou a alegria máxima da vida não deve depender delas. Não temos de prolongar o sofrimento em relação ao que as pessoas nos fazem ou não, porque no fim das contas nossa recompensa está nas mãos de Deus.

É também muito decepcionante quando cremos que nós falhamos de alguma forma, talvez por descuido ou apesar de nossos melhores esforços. Ou pensamos que falhamos, quando, na verdade, não falhamos de nenhum modo. Sentamos então no escuro, torturando-nos. O remorso e a condenação nos abatem como uma gigantesca marreta que nos atinge a alma. “Se eu apenas não tivesse… Se eu tivesse… Por que não fiz…”. É um peso que não podemos carregar e para o qual não fomos feitas.

Mesmo quando temos de suportar as conseqüências das nossas escolhas erradas que fizemos, Deus continua ao nosso lado. “Ainda que eu tenha caído, levantar-me-ei; se morar nas trevas, o Senhor será minha luz” (Miquéias 7:8). Como é maravilhoso saber que até mesmo nas trevas da nossa criação, Deus está presente e também sua luz.

Penso que é isso que nos faz amá-lo mais: sua graça. Compreendemos quão pouco a merecemos e quão pouco correspondemos a sua glória. Apesar disso, ele nos ama e aceita. Por mais que falhemos, Deus extrai o bem da situação se o buscamos humildemente.

Deus não raro permite que coisas difíceis nos aconteçam para nos abençoar de alguma forma. Se estivermos dispostas a permiti-lo, seremos salvas da destruição provocada por pessoas e situações, as quais serão finalmente usadas para a glória de Deus. Se entregarmos o desapontamento ao Senhor e dissermos: “Sê a minha luz e guia-me, Senhor”, a obra divina será realizada mais rapidamente.

Quando coisas decepcionantes lhe ocorrem, peça que Deus a ajude a discernir sua verdade sobre o que você está experimentando. Peça que ele, e não seus sentimentos, reine na situação. É fácil irar-se ou ficar magoada, mas muitos mais compensador é descobrir a bênção de Deus no ocorrido. Ele se agrada quando, em meio ao desapontamento, você tem fé suficiente para depositar nele sua esperança e suas expectativas.

Quando você experimentar decepção, não corra para os braços da amargura.

Deixe seu comentário